Friday, June 02, 2006

Família

Tenho um conceito de família, mto diferente de mtas pessoas q conheço, para mim a família é aquele punhado de gente q partilha o teu sangue, é feito da mesma massa q tu és. É um porto seguro sempre em caso de aflição... Acabam por ser o mesmo q os amigos, mas estes foram-te atribuídos.
Os meus foram uma dádiva!
Penso agora em como quando era miúda, ir a uma reunião de família era um suplício, q coisa sem sentido, ainda por cima com a família q eu tenho, oh gente bem humorada! Coisa de "aborrescente"...
Os meus jantares de família são sempre a mesma coisa, a mesa cheia, mta gente sentada em volta, comida chinesa, alguma de outra espécie para os mais enjoados como eu, vinho para os mais velhos, com 7up para o avô, Coca Cola para nós os miúdos, ok o meu tio fica no grupo dos miúdos (aprendi a beber Coca Cola com ele), toda a gente a querer saber de toda a gente, conversas trocadas de ponta a ponta da mesa e vira e mexe alguém tem q se meter com o meu primo Ricardo (antes era com o Pedro, mas foi destronado q já vai ser pai de filhos!) e é ver o puto a corar até às orelhas.
E como duram hooooooooras os nossos jantares!
Mesmo assim depois de jantar, há quem ainda continue sentadito à mesa enquanto o resto se refastela num sofá... Ah e eu continuo a comer, já posso ir na 25ª taça de qq coisa, q já ninguém liga.
Podemos entretanto dipersar, pq há sempre qualquer coisa para se ir ver no pc, um filme, uma pasta de fotos de alguma viagem...
...
Horas e horas passadas e o estômago já dói de tanto rir (ok, comer tb!) e lá voltamos todos, cada um a sua casa. Eu tenho q trazer as sobras de alguma sobremesa (isso já ninguém me tira!).
E penso q vimos todos com o mesmo pensamento, como foi bom este e como será melhor ainda o próximo encontro. É claro q tb sentimos todos a falta da presença fundamental de um de nós, o Pedro, q tá tão longe... Mas q nem por isso está distante! (Haja internet!)

1 comment:

Faisca said...

Leio a tua narração de um jantar de família e é como se estivesse a recordar um filme, um filme que nunca foi o meu mas que ainda assim me faz regozijar ao saber que ainda se cultivam estes rituais de família, tão importantes para a formação do caracter das pessoas, sobretudo os maios novos. Obrigado por partilhares.