Monday, August 28, 2006

Frase

"Ás vezes é mto difícil ser homem!"...
By L.B.

Esta foi sem dúvida a melhor frase da noite, eu nem vou comentar, mas espero q vocês o façam! ;o)

5 comments:

Rafael said...

Essa frase de certeza que terá um contexto.

Independentemente disso, ser Ser Humano é difícil, independemente do sexo. Poderão existir alguns problemas específicos de cada sexo, mas não me parecem relevantes para os que todos nós nos deveriamos preocupar.

Portem-se bem :).

Ana said...

Ser homem é dificil ...
Ai ui ...
Acredito que as vezes pode ser um pouco complicado, nao ser homem, apenas ser Ser Humano..
Contudo, as complicações, têm um sentido especial para as Mulheres ...
Beijinhos

João Silva said...

elas queixam-se da menstruação, das dores de parto...etc etc
mas também nunca levaram uma bolada nas "nozes" , nem ficaram com o "zé" entalado no fecho das calçaas....

Eu ouvi dizer uma vez que o femenismo acaba para as mulheres quando o pneu do carro tem um furo.

(não vim aqui para arranjar polémica! sempre com fairplay! ;)

Faisca said...

Reporto-me ao 1º comentário e assino por baixo onde este diz que com certeza esta frase foi sacada ao seu contexto original, e fora deste pode querer dizer o que nós queiramos... Assim e sendo eu homem, acho que por vezes ser homem é complicado na medida em que nos falta muita sensibilidade para compreender-mos a mulher e às vezes até outros homens, dito isto, ser homem pode se tornar um handicap quando nos relacionamos e sim, viver em constante frustração (aqueles que se preocupam…), é difícil…

saudações de um Homem;)

L.B. said...

Boa, apanhado em flagrante :)

Bem, acontecimentos todos têm mais ou menos agradáveis de acordo com o nosso sexo. A questão aqui em causa é quando existe a compreensão do ser.
"Ás vezes torna-se difícil ser humano por ser humano"
A preocupação humana, é tal como diz a palavra "humana" e a sociedade que vivemos contraria-nos por vezes das lembranças das nossas origens.

Se pensarmos nesse sentido e no que implica, por vezes deparamo-nos com a contestação às leis humanas. A Questão é se isso nos afecta.

Será que faço a diferença?
Ou já sou a diferença?