Monday, September 18, 2006

Núvem II

(Núvem I)

Estou a aprender a não encarar a núvem como algo negativo, para baixo e mau.

Para isso tenho q tentar puxar das memórias de infância, da altura que quando num desenho, paisagem que era paisagem, tinha que ter uma núvem, ingenuamente azul...
Tentando voltar a associar as núvens ao modo mais imaginativo de as ver, como carneirinhos saltitantes, ou mesmo, caretas vindas do céu.
Tabém há aqueles momentos em que o sol fica preso atrás de uma, que depois irradia com o contorno ofuscante, como se aquela luz lhe pertencensse!
Memórias de infância e não só... E quando num fim de tarde ensolarado, temos uns fiapos com deslumbrantes tons de laranja... Magníficas!
Estou em processo de dissociação da núvem negra q tráz tempestades, chuvas, raios, coríscos...
Não quero dessas a partir de agora!

14-09-06

3 comments:

Aragana said...

mas agora é que elas vêm aí... as nuvens negras.

De qualquer forma e em relação a nuvens/estado de espirito.. também são boas para aproveitar o bolo quente e o chocolate no quentinho da sala enquanto chove lá fora!

Niki said...

olha, eu também queria mas hoje andam por aí e não são poucas!
Ao menos que fiquem só estas que trazem a chuva...

beijinhos

cuotidiano said...

Quando era miúdo, tentaram estragar-me a visão, sempre boa, das nuvens, obrigando-me a decorar que se dividiam em "cirros, cúmulos, estractos e nimbos" (foi uma experiência tão traumática que ainda hoje me lembro...)

Felizmente cresci, e agora percebo que são mesmo, coelhinhos, pássarinhos, leões...