Sunday, January 14, 2007

Estranha forma de vida

Música- Alfredo Duarte "Marceneiro"
Letra- Amália Rodrigues

Foi por vontade de Deus
Que vivo nesta ansiedade
Que todos os ais são meus
Que é toda minha a saudade
Foi por vontade de Deus

Coração independente
Coração que não comando
Vives perdido entre a gente
Teimosamente sangrando
Coração independente

Que estranha forma de vida
Tem este meu coração
Vive de vida perdida
Quem lhe daria o condão
Que estranha forma de vida

Coração independente
Coração que não comando
Vives perdido entre a gente
Teimosamente sangrando
Coração independente

Eu não te acompanho mais
Pára deixa de bater
Se não sabes onde vais
Porque teimas em correr
Eu não te acompanho mais

3 comments:

ah e tal (c) said...

fónix, podes crer............

ah e tal (c) said...

Que vivo nesta ansiedade
Que todos os ais são meus
Que é toda minha a saudade


Coração independente
Coração que não comando
Vives perdido entre a gente
Teimosamente sangrando
Coração independente


exacto, Amália tu é que sabes!

(é a altura em que a Amália tipicamente abre os braços e diz obrigaaado obrigaddo obrigaddo ahahah só me consigo lembrar do joaquim monchique a imitá-la no Herman)

jg said...

Com todo o respeito pela arte, "Fado" passo.
Nota: O de Coimbra ainda ouço se, se, se...