Friday, July 20, 2007

"Closer"


Vi no fim-de-semana passado o filme "Closer", sei que já não é assim tão recente e posso até não estar a dizer nada de novo... Já me tinham dito que era um filme obrigatório, mas nunca me tinham explicado porquê, normal, é um filme que não se explica, vê-se e sente-se, dependendo da vivência sente-se mais ou menos.
Podemos identificar-nos com uma personagem, ou com todas as quatro, muito estranho será não nos identificarmos com nenhuma, acho que só poderá significar que nunca se amou e nunca se viveu...

Já há muito que um filme não me deixava completamente muda, tão muda que a pessoa que o assistiu comigo, só me conseguia ouvir respirar, uma respiração pesada, disse ele... Era pesada mesmo, era a respiração de quem tenta conter toda uma avalanche de sentimentos que achava já ter esquecido, mas que vendo uma troca de palavras, acabou por vir à tona e não tive como parar as lágrimas que escorriam de mansinho, numa tentativa falhada de discrição.

Por instantes consegui estar em todas as personagens ao mesmo tempo e sentir as dores de cada uma, como as senti quando eram eu...


Foi difícil aquela sensação de desconforto passar mesmo depois do filme, durante algum tempo, ainda enredada nas minhas próprias dores fiquei muda, e só depois de algum mimo e de algumas palavras de conforto, comecei aos poucos a voltar "à vida" e a aperceber-me que tudo aquilo estava no passado e lá ia ficar.


Não quero mais daquilo, nunca mais!

3 comments:

bonifaceo said...

É daqueles filmes que também queria ver mas ainda não vi.

k said...

Tenho de , realmente, ver se vejo este filme, já tanta gente me falou nele que me começo a sentir inculta lol.

Até já.

Trindade said...

Sim, filme excelente, e a tua descrição está mesmo muito boa... tens frases que estão mesmo "lá"... agora via-o outra vez!