Monday, January 26, 2009

Habitação própria

Hoje fui ver casas, desta vez, Carnaxide City. Não é de perto nem de longe o sítio onde sonhei viver, mas que é um sítio prático é, bons acessos para todo o lado, em cima de Lisboa e desde que tenha garagem, já fico mais descansada, vivi até agora a fazer magias para estacionar o carro, não tenciono comprar casa e continuar na mesma!

Os preços andam todos à volta do mesmo, as diferenças vêem-se nos pormenores, já que na base já não podemos ver nada...
Tenho que começar a fazer uma lista do que já vi com os prós e contras de cada uma, porque se chega a uma altura já não se sabe muito bem. As únicas que não se esquecem mesmo são as que não se gostam, as que ficam absolutamente riscadas da lista, haja o que houver!

Foi o que aconteceu hoje com umas quantas casas do mesmo construtor, alguém que deixou sem dúvida o bom gosto escondido num bolso de umas calças que já deitou fora!
Eu não sou fã de madeira clara, mas agora é o que se vê, mas madeira clara, com lareira embutida na parede com uma pedra tipo quadro a subir pela parede, em tons de rosa, com um género de raio a fazer uma abertura ao meio... MEDO! Isto para além de no tecto ter um género de prateleira para se poder pôr luz indirecta, uma coisa que saltava à vista mesmo sendo no tecto, nunca tinha visto nada igual.
Depois, quartos onde não cabe uma cama de casal a sério e onde o roupeiro para duas pessoas tem duas portas e em que há uma porta para a rua (ou seja menos uma parede), mas não tem varanda (é um varandim), ou seja não serve para nada. Na continuação, encontro casas de banho com loiças da altura da minha avó e uma cozinha fraquinha fraquinha, na mesma madeira clarinha e feínha.

E nisto o sr que estava a vender diz-nos que ver muitas casas era prejudicial à compra porque ficavamos baralhados e podíamos esquecer-nos das boas casas que já tinhamos visto... Ya right! Isto foi a maneira de ele dizer, "Por favor não vejam mais para não darem conta do mauzinho que isto é!"

Não correu bem, rumamos só umas ruas a cima e encontramos apartamentos muito simpáticos, com preços de menos 30 mil €uros e acabamentos giros giros!

De qualquer forma, a procura está muito longe de acabar, só agora começámos...

2 comments:

src said...

n gostas da urb onde moro?
as assoalhadas n sao peqs, tenho 2 lugares de garagem, ...
eu estou a gostar mt de morar aqui... o bairro é calminho, tem comercio, ...
tens de ca vir ver a casa a ver se te agrada (ate parece q ganho comissao nas vendas, lolol)

bjss

Mári len said...

tens é que ver mtas mm, um dos srs da agencia que diz q sabe logo qd as pessoas entram na casa se gostam ou não, é um primeiro impacto...:) q pode romanticamente ser denominado por amor à primeira vista!