Friday, September 18, 2009

Fala-se de... Pequenas e médias empresas

Ou "nano, micro, mini, pequenas e médias empresas", ou o mais antigo, "piquenas e médias empresas".
Mas afinal, o que tanto se discute sobre elas?!
Ouve-se diversas vezes que o governo não faz nada por elas, só quer saber das grandes multinacionais, mas o que é que é verdade e o que é que é mentira?!

Quando se diz que o governo não faz nada para as ajudar, não é verdade. Não estende a mão a todas, é um facto, mas só este ano já fez abrir várias linhas de crédito para este tipo de empresas.
E é acessível a todas as pequenas e médias empresas, que precisam de dinheiro para se aguentarem? Não.
As linhas de crédito estão a ser feitas para dar um empurrão àquelas empresas que têm as contas em dia, mas que precisam de mais para crescer e de preferência que tenham muito boas perspectivas de crescimento.
Sei que não é a resposta que todos queríamos, mas em boa verdade, ia ser uma irresponsabilidade, emprestar dinheiro a empresas que se estão a afundar e que já têm pouco por onde se agarrar, ia ser dar dinheiro a fundo perdido e nós como país, não temos capacidade financeira para isso.

Outra pergunta que se põe é, nós os pobres dos recibos verdes, somos empresários, então e isso quer dizer que somos uma micro empresa?!
Devíamos ser, e deviam também pensar mais em nós, que somos cada vez mais e pagamos mais segurança social, do que uma pessoa que tem um contrato (independentemente se é a prazo ou não), um ordenado, com todas as regalias e subsídios e afins...

(Estou-me a desviar da ideia central, mas quando falo nestas coisas fico fora de mim!)

Afinal, do que falam todos os outros partidos, o que tencionam fazer? E é realmente exequível?

4 comments:

Tracey said...

verdade! acho incrível que um trabalhador independente pague 159 euros por mês, sem receber subsidio de alimentão ou de férias...

afectado said...

pela treta deles até parece que se conseguirem resolver o problemas das pequenas e médias empresas, já estará tudo bem.

Miss Kin said...

Não ia estar tudo bem, mas haveria uma melhoria significativa, principalmente nos níveis de desemprego, mas o q gostava de saber é como é q, cada um deles, ia resolver o problema...
Mas aquela conversa do temos que SALVAR as PME's nesta altura só soa a ridículo.

Miss Kin said...

Tracey, podíamos não ter esses subsídios desde que não tivessemos que pagar a seg. social, é que, para quem tem seguro de saúde e faz um PPR, não precisa da dela para nada, nunca temos direito a subsídio de desemprego!