Tuesday, December 15, 2009

Há quem chame masoquismo...

... eu chamo necessidade.

Nos dias em que a saudade aperta, vejo-nos nas fotos e nos vídeos. Fecho os olhos e oiço a tua voz, riu-me das nossas piadas, sorrio com tudo o que éramos nós.

Depois volto a mim e lembro-me que já não há nós e lateja o buraco que tenho em lugar do coração.

8 comments:

Fuschia said...

Recordar o passado é bom, desde que o bom de o recordar seja superior à dor de já não ter. Se a coisa se inverte, acho que já é sado-masoquismo.

Paulo Lontro said...

Fuschia, posso assinar por baixo?

A dor existe sempre, é um facto da vida, é inevitável.

O sofrimento é o sentimento que se tem por não conseguir parar a dor logo é uma opção continuar ou parar de sofrer.

Aquilo que fazes é bom, lembrar faz bem, é a libertação de energia que evita o terramoto.

nCoisas said...

A saudade é tramada ...

Masoquismo ou necessidade, cada um lida à sua maneira.Um dia quando passar também irás chamar-lhe de masoquismo!

Goldfish said...

Eu funciono do seguinte modo: ando, ando, com saudades, triste, etc., etc., até ao dia em que a ficha cai. A ficha que pergunta por que raio estou eu a ter saudades e sofrer por quem não sofre por mim e até me tratou mal (se for esse o caso). E acabou. Parece que carreguei num botão. Espero que tenhas essa sorte em breve.

fd said...

Como se não chegassem as imagens e os filmes que "vês" constantemente em pensamentos...

A saudade pode criar esses impulsos "incontroláveis" mas depois tu podes analisar os resultados produzidos pelas tuas acções (neste caso, ter ido recorrer aos audiovisuais) e decidires se a experiência é para repetir... assim como criar umas regras, para estares um pouco mais precavida quando os impulsos voltarem a surgir. Quando já não chamares estas acções de necessidades, devolves-te o direito de decisão sobre os teus próprias passos. Pois, não é fácil. Perdoa-me a comparação mas há semelhanças com a libertação de outras dependências...

Miss Kin said...

Fuschia, ver os vídeos não serve para recordar, serve para matar saudades da voz e de outras pequenas coisas. Recordar, recordo todos os dias... Tu sabes.

Lontro, eu sei que o que faço não é bom, não me faz bem...

nCoisas, obrigada por perceberes...

Goldfish, espero que tenhas razão, que se for para cair a ficha ou desligar o botão, que seja logo!

fd, tens razão, os "filmes" sucedem-se a várias horas do dia. Quanto à dependência, não é comparável, a não ser se comparar com aqueles fumadores ocasionais, que só fumam quando se chateiam e aí não resistem. Já fazia muito tempo que não os via.

joaorobalo said...

isso passa. a uns demora pouco, a outros muito.
a mim demorou quase 2 anos, por isso, boa sorte :P

Miss Kin said...

Chiça penico! Isso não é de todo animador!!!!!

Vou fingir que não li! ;)