Wednesday, January 13, 2010

Eis a questão

Há uma dualidade de sentimentos quando é para falar do nosso blog a pessoas que conhecemos, por um lado gostamos de ter a opinião de quem gostamos, por outro lado se houver muita gente que nos conheça a lê-lo, acabamos por não escrever tão livremente o que nos vai na alma, seja de situações ou de pessoas.

Depois há ainda outra faceta desta dualidade (quando há mais do que dois lados da coisa, deixa de ser dualidade e passa a ser o quê? Multiplicidade?... Whatever, vocês percebem) que é, pensarmos que até gostávamos que "certa pessoa" lesse o que escrevemos, mas ao mesmo tempo, não podia ler tudo...

Ok, já estou a viajar na maionese!

Voltando à vaca fria, partilha-se o link (ou neste caso, os links) ou nem por isso? O que é que aqui ganha mais pontos, a leitura de quem de direito, ou a perda da liberdade total na escrita?
Deixo-vos com esta, vou dormir sobre o assunto, façam o mesmo e depois digam qualquer coisita!

12 comments:

Gosto... said...

Kin...eu nunca contei a ninguém conhecido sobre os meus blogues. Exactamente porque prezo muito a liberdade que esta espécie de "anonimato" nos dá.

Não que tenha algo a esconder (que o tenho, como toda a gente) mas prefiro assim. Até porque o blogue pode ser uma espécie de "cantinho do desabafo", né? E por vezes é mais fácil fazer isso com gente "desconhecida"....

BEIJOOOOOOOOOO

fd said...

A questão é pertinentíssima. O anonimato concede liberdade mas implica uma "vida dupla". Eu só comuniquei a existência do meu blog a 4 pessoas. :)

loira said...

Essa é uma questão que me debato quase diariamente.
Só contei umas 5 pessoas, passado algum tempo toda a gente sabia.
Continuei a escrever o que quis, tive alguns mal-entendidos de pessoas que julgavam que os posts eram sobre elas, e não tinha nada haver.

No entanto, tinha outras bloguers que escreviam lá que saíram porque os namorados não gostavam que elas escrevessem e respondessem aos leitores. Houve gente a deixar comentário a dizer mal delas, foram situações chatas e elas deixaram de escrever.

O anonimato é uma capa de liberdade, mas levas aquela vida dupla que quando queres comentar algo do blogue com alguém não podes.
Tens que ponderar bem os prós e os contras. :)

Fuschia said...

Na altura que criámos o Teorias, pus o link no msn. Não notei que alguém lhe ligasse muito, excepto uma pessoa ou outra. Neste momento meia duzia de pessoas próximas lêm o blogue. Mas também já não falo dele a mais ninguém. Também ia sentir-me um bocado idiota "já conheces o meu blogue?" :P

Em relação ao anonimato, sim e não. Há uma coisa ou outra que a pessoa em questão me ia perguntar o porquê, mas de resto não falo em nada que não fale "publicamente". Acho eu.

bonifaceo said...

Pois. Eu no meu caso não digo que tenho um blog, mas digo que blogo, muitos colegas não se interessam, mas alguns amigos mostraram curiosidade e lá me chibei a pouquíssimos. Os que sabem ou já se esqueceram, também porque o material não é grande coisa, ou raramente lêem. Também tive um desentendimento no início com um amigo por uma má interpretação. Passei a ter muito mais cuidado com o que escrevia.

Mas a decisão é tua.

Miss Kin said...

Pois, foi o que pensei. ;)

J. Regina said...

Adorei cada palavra, você escreve muito bem e concordo com o post. Vou reservar um tempo para ler os outros.
Beijos.

Miss Kin said...

J. Obrigada e sê bem-vinda à minha humilde casinha! ;)

Viviane said...

Um dia tive um blog. Em que o meu nome não era Viviane. Um dia confessei o endereço a alguém e esse alguém partilhou-o com muita gente, quando não era o suposto. Curiosamente, quem entrou por ele sem ser convidado, achou-se no direito de se sentir ofendido com o que leu. Para acabar com os mal entendidos esse blog fechou portas. Acho que no fundo depende do que o blog represente para ti. Mas concordo num ponto: um pensamento verdadeiramente livre é, normalmente, anónimo.

Beijinhos

Miss Kin said...

Viviane, acho que por aqui é anónimo mais ou menos, porque é anónimo para quem conhecemos pessoalmente, ou pelo menos para a maioria, mas não é anónimo para todos os outros bloggers.

E pela tua história é que vejo o quão pouco importante eu sou, com quem partilhei o endereço assim que fiz o blog, não espalhou e ninguém se chateou e não houve mal-entendidos... Oh! ;)

Girl in Motion said...

hey :D

olha, eu no início divulguei o blog pelos meus conhecidos. estava no início e precisava de leitores. os comentários deles motivaram-me.

agora às vezes isso é desagradável, exactamente pelas razões que apontas. quero escrever coisas e primeiro tenho de filtrar: 'ai, espera, pessoa x pode ler isto'.

é realmente complicado. às vezes opto por dizer coisas nas entrelinhas, na esperança de que só os que eu quero que percebam consigam lê-las :\

(obrigada pela visita às minhas bolas de sabão :D)

Rapunzel said...

Os meus Amigos mais próximos sabem, porque na realidade sabem basicamente tudo da minha vida...
Se às vezes há algo que tenha mais reservas em escrever, acabo por fazê-lo de forma mais indirecta...

Bjs