Sunday, March 21, 2010

Domingos...

Não devia haver domingo, podíamos ter dois sábados quem sabe, só não ter domingo...

Domingo é o dia mais negro da minha semana, aquele em que realmente me sinto só, em que penso na minha vida as it is e me entristece a discrepância profunda entre o que é e o que queria que fosse, ou entre o que é, e o que achava que iria ser quando miúda.
O domingo não me chateia por ser véspera de segunda, nunca me desmotivou isso, e então agora só me lembra mais uma coisa que não gosto, que amanhã é segunda-feira e eu não vou estar a produzir nada de útil, não vou estar a contribuir para a sociedade e isto porque basicamente, não me deixam.

Domingo sendo o dia da família, faz-me sempre lembrar que é o dia de estar em casa, com quem se gosta, fazer uma almoçarada, ver um filme enrolados num cobertor, essas coisas... Sim porque na estrada não se pode andar com tanto domingueiro de carrinho lavado de quem só o tira nesse dia da garagem, para ir fazer a volta dos tristes ao Magoito, ou a Belém e que já há muito não se lembra do código da estrada e muito menos se lembra que a estrada não serve para passear e ser empecilho a outros condutores.

Já disse que não devia haver domingo?!

4 comments:

lampâda mervelha said...

E eu que simpatizo com o Domingo. Bom, talvez por viver aqui.

Ah! Parabéns pelos 4 anos!

Poetic GIRL said...

Também não gosto nada da nostalgia dos domingos... bjs

Amarguinha said...

O Domingo é o pior dia... faço chuva ou faça sol!

Menos said...

E se não der jeito dois sábados, venham duas segundas-feiras. Tudo menos a pasmaceira domingueira que também a mim me aborrece. **