Tuesday, April 20, 2010

Fantasmas do passado

Tentamos de um tudo para ultrapassar os nossos fantasmas, as cruzes que um dia tivemos que suportar, e isto para quê? Para que nada que venha de trás nos faça sermos infelizes no presente, que o passado só sirva agora como lição para o resto da vida.

Mas o que que tenho visto acontecer, é que o nosso passado acaba sempre a voltar para nos assombrar, na forma de recordações que outras pessoas têm de nós, daquilo com que ficamos conotadas como. E mesmo não sendo coisas como, matei alguém, ou uma coisa assim com peso, são coisas que em certas cabeças acabam por fazer curto-circuito.

No meu caso foi o ter tido como namorado, uma determinada pessoa, que me fez passar as passinhas do Algarve e que nem nunca devia ter sido namorado sequer (mas lá está, ele há coisas que só damos conta depois do tempo passar e que servem para não voltarmos a cair no mesmo erro), mas que entretanto agora me assombra porque para outras pessoas, vou ser sempre a namorada do tal, o que faz com que não me consigam ver como outra coisa...

Nisto tudo, só penso que não bastava ter passado pelo que passei na altura, agora ainda vou ter que engolir o sapo de ser conotada como "a garota do tal" e não passar disso. A cruz já foi pesada na altura e ter que andar com ela ainda hoje, é uma treta!

5 comments:

EU SOU EU said...

Acho isso um estigma muito estúpido... muito machista... é como apresentar alguém a outra pessoa e dizer é a X...namorada do Carlos...que parvoice...as pessoas não são objectos..de possessão... eu sou eu...apesar de quem quer que esteja ao meu lado...

Paloma said...

ui, podia fazer uma tese sobre o assunto. ha laços q os outros fazem questão de n nos deixar cortar d x. firme, miss kin, firme!

lampâda mervelha said...

Más não és. Ponto final.




*

aespumadosdias said...

Às vezes fazemos coisas que nos arrenpedemos mais tarde. Mas aprendemos sempre com os erros.

Miúda-Mulher said...

Há pessoas que só atrapalham... ;-)