Sunday, February 18, 2007

Silêncio

Um amigo hoje perguntou-me "com o que é que vai bem" o silêncio e eu respondi-lhe que ia bem com um Grande Amor... Isto foi o que me ocorreu na altura, mas agora que pensei mais um bocadinho na pergunta e no seu real significado, posso dizer que para além da minha resposta, o silêncio vai bem com a tristeza (por muito que para mim a tristeza vá melhor com um bom cd de Maria João Pires), vai bem com a paz, vai bem com o amuo (esta vai ser a parte em que podem dizer que é mais frequente nas mulheres, mas "olhe que não, olhe que não"), mas principalmente vai bem com a falta de vontade de contar algo que nos embarace, ou que queiramos não ter que revelar (já houve quem dissesse que eu sou a rainha das omissões... Calúnias!!!).
Hoje em dia acontece-me frequentemente chegar a casa e não ligar tv, nem pôr música, disfrutar do silêncio, pura e simplesmente, tentar limpar a cabeça de todo e qualquer ruído de que ela vem cheia lá de fora.
Se calhar é como dizem, vão-se passando os anos e vamos conseguindo cada vez melhor encararmo-nos a nós próprios, estarmos nós e os nossos pensamentos, e tantar fazer calar os mais ruidosos, coisa que só depende de nós mesmos. Quando adolescentes, há coisas a mais na nossa cabeça, coisas que naquela altura são quase de vida ou morte, dúvidas, muitas, mesmo mesmo barulhentas, que não nos deixam em paz, logo há uma necessidade grande de que não haja silêncio, precisamos de sítios com barulho, até em casa, tem que haver algo que nos ocupe o lugar de tudo o que queremos esquecer, ou pelo menos, não pensar; mas agora, o silêncio é coisa que se aprecia.

É bom dar-me conta que a minha mente não está assim tão perturbada e que até consegue conviver consigo própria! :-D

14 comments:

Nuno Guronsan said...

Para mim o silêncio vem normalmente acompanhado de um livro, do "barulho" das ondas ou mesmo do brilho do sol. São os meus silêncios de reclusão ou de fuga, se preferires, da rotina diária que inevitavelmente nos atinge.

Mas há os silêncios de amor, nos braços da pessoa que amamos. Esses, são breves momentos de uma felicidade silenciosa.

Beijos.

fuschia said...

o silencio..bem se isso esta ligado a paz interior..nao sei..talvez.
pessoalmente gosto de silencio, ele nao me incomoda de todo, mesmo que esteja horas com a mesma pessoa ao lado.ha pessoas que simplesmente nao o suportam, mm que seja numa simples viagem de carro, teem de o interromper com assobios e piadas..
em casa nunca ligo a tv, e a unica altura em que realmente DETESTO o silencio, é a interminável viagem de casa-faculdade...haja mp3!!

Miss Kin said...

Fuschia, "munta" viagem de carro fizemos caladitas, mas tb quando falamos, ninguém nos cala, haja "€urus" no telemóvel!

bonifaceo said...

Há vezes que o silêncio sabe bem e há outras que o melhor é mesmo partilhar o que nos vai na alma e até talvez nos surja a resposta certa.

Niki said...

quando eu respondo simplesmente "estou bem" é quando não estou bem de todo....

de silêncios não gosto a não ser quando me deito para dormir que tem de ser total.

Beijinhos

bonifaceo said...

Já agora, mudaste de nome, ou nick... só hoje reparei...

Miss Kin said...

Bonifaceo, eu quando tenho perguntas na minha cabeça, tenho mesmo que as deitar cá para fora, tenho q esmiuçar tudo, com a minha "pés no chão"(Fuschia, já tiveste nome melhor!), só aí consigo respostas, às vezes elas já lá estavam, mas precisamos de nos ouvir em voz alta, para as acharmos.

Beijito

(pois é mudei de nick, acho q o outro era mto lamechas para mim, sou doce, segundo consta, mas tb pico tipo cacto, tks for notice!)

bonifaceo said...

Pronto, a tua resposta foi de encontro ao que eu disse, ainda bem, estamos de acordo. :)
Beijo.

Tacitus said...

Há quem diga que "o silêncio tem a voz de quem o sabe ouvir". E a maturidade ensina-nos a saber apreciar certos silêncios. Bom resto de semana.

Peter's Thoughts said...

Há momentos de silêncios que devem ser partilhados, há momentos em que nada temos a dizer, apenas queremos desfrutar da presença, da companhia.
Eu por exemplo na estrada e principalmente se estiver a conduzir falo muito pouco...é um momento em que sou invadido por mil pensamentos e fico muito envolvido no meu EU! Já tive "problemas" por causa deste silêncio, acharam-no incomodativo.
beijos

Miss Kin said...

Peter, há muita gente a achar o silêncio incomodativo, mesmo quando acontece com alguém com quem se tem o maior à vontade.
A mim os silêncios nunca me trouxeram problemas, normalmente sou uma fala barato! ;)

Kiss

diario tuga na helvetia said...

Há horas em que o silencio é de ouro! Já dizia a minha avó! bjinho

ZUKO said...

O silêncio vai bem com os fins. Os fins assumidos e dignos, de quem sabe que o seu tempo já passou e que está na hora de se começar um novo projecto.

Um fim como o do Citizen Zuko...

oloais si gude moves

Miss Kin said...

Zuko, vais acabar "contigo"??? Ou vais substituir-"te" por algo novo?