Monday, October 20, 2008

Verões da infância


Na minha infância, infância de quem tem duas casas, a da mãe na altura de aulas e a do pai na das férias, passávamos o mês de Agosto numa casa alugada na praia. Figueira da Foz, Buarcos, Tocha... E era uma alegria, toda a família (daquele lado) se juntava no mesmo mês, na mesma casa, todos, tios e primos tinham uma só missão nesse mês, fazer praia e descansar.

De manhã, o acordar cedo, para se ir para a praia era tortuoso, principalmente para mim, que não lido bem com as manhãs, nem quando vou fazer alguma coisa de que gosto (é genético, mamãe é igual!), acordo de bom humor. Vir almoçar e voltar ir para a praia, fazer o tempo da digestão, com os olhos postos na água, sempre fria e revolta, mas de longe, sempre apetitosa.
Já em casa de novo, banhos, muita gente, os primos em banhos de pares, diz que era para ser mais rápido, (não era, havia muita brincadeira).

O jantar comido já com o sentido posto na rua, nos amigos que se fizeram e que nos esperavam todos os dias no mesmo sítio, no muro branco que divide a praia da calçada, em frente ao café que fazia promoções de chocolates, 100$00, 3.

Quando ainda se ficava em casa depois do jantar, havia os jogos em família, noites de Loto, a moedas de 2,50$, fiquei pró em verificar uma série inteira, com o tio Camilo a cantar, "22, dois patinhos, 56, ciiiinco-seis..."

No final do mês lá se faziam malas, se verificava se não ficava nada nas gavetas, metia-se tudo dentro dos carros (coisas que nunca mais acabavam) e despediamo-nos uns dos outros...

Para mim era habitualmente até para o ano, pelo menos enquanto não comecei a fazer escapadinhas rumo a Fafe... Mas isto é outra história, não é pi?!

1 comment:

Miss Kitty said...

São boas essas recordações..

*BJS*