Thursday, February 26, 2009

12 horas?!

Alunos vão ter no mínimo 12 horas por ano de educação sexual nas escolas

Com esta manchete faz-se a notícia de que se está a estudar um projecto lei que faz com que as crianças tenham pelo menos 12 horas de Educação Sexual por ano lectivo.


Assunto que já se houve falar há muitos muitos anos, mas que nunca chegou realmente a nenhuma escola, pelo menos que eu tenha conhecimento. Mas a piada disto é que 12 horas dão 1 hora e pouco por mês, já que um ano lectivo é feito de mais ou menos 10 meses.

Na sequência das coisas engraçadas que esta notícia traz, tenho que transcrever ainda esta parte, "o diploma prevê a existência de uma equipa interdisciplinar de educação para a saúde e, em cada turma, um docente responsável por essa matéria. É ainda proposto que as direcções regionais de educação garantam "acompanhamento, supervisão e coordenação da educação para a saúde e educação sexual" nas escolas, fazendo avaliações periódicas. ", e ainda "As escolas deverão assinalar o dia da educação sexual, uma vez por ano, com iniciativas várias".

Eu sou muito a favor de que se tenha aulas de Educação Sexual nas escolas, mas assinalar o dia da Educação Sexual com iniciativas?!?!?

Sim, é desta forma que os jovens vão achar que esta é uma disciplina como as outras que têm que saber e ser responsáveis com o que lhe diz respeito. Bora fazer jogos?! Trivial!!! Como é que se pôe o preservativo?, ou então Quantos dias tem um ciclo menstrual???

Lá se vai o respeito pelas coisas.

No meu tempo este tipo de iniciativas eram tudo o que não íamos, nunca, querer participar, ia ser só motivo de festa e desculpa para não se ter aulas, ou não se ir... É aquilo que em inglês se chama "lame" e que só os totós é que iam querer participar!

Acho isto quase tão patético como as figuras que fizeram os professores fazer por causa do Magalhães!

Mais uma pergunta, mas afinal quem ia dar as aulas?! Não devem ser os professoares de outras disciplinas pois não?! Vamos pensar que contratam pessoas formadas e que saibam como abordar o assunto, se fazer dele menos nem mais do que é.

Ah, ainda há aquela parte da população que acha que dando estas aulas na escola, vão estar a fazer os miúdos pensarem nestas coisas muito cedo. Quem acha uma coisa dessas, de certeza que já não se lembra de como foi a infância, todos nós sabemos que os miúdos sentem curiosidade para estas coisas muito cedo, uns mais do que outros, mas sempre cedo, o que acontece na maior parte das vezes é que as pessoas empurram com a barriga quando dizem que aquilo não são coisas para a idade deles e isso faz com que ainda sintam mais curiosidade (sabe-se que fruto proíbido...).

Lembram-se em miúdos como havia putos que tentavam levantar as saias às meninas? E isto estamos a falar de 10, 11 anos, se a partir dessa altura começassem a saber o que está onde, iam deixar de se sentir curiosos e provavelmente não iam querer ter nada a ver com o sexo oposto tão cedo!

4 comments:

Mundo dos Tesourinhos said...

Agora já está lá o presentinho =)
Beijinho

Alguém said...

Isto faz-me lembrar o caso do miúdo de 13 anos que é pai. Eu acho que é bom eles terem aulas de educação sexual, mas de uma forma em que eles não sintam aquilo como uma aula normal. Devia ser mais uma espécie de conversa, em que se sentissem à vontade para falar de tudo e sem o limite de uma hora mensal (que, convenhamos, é quase o mesmo que nada)...
Mas é o que temos. Enfim.

beijinho

bonifaceo said...

As 12h para a parte educativa, se calhar até chegam, só que se calhar há sempre dúvidas que vão surgindo e por isso deveria haver algo mais.

Mári len said...

vamos lá ver.... estamos em portugal!racismo e sexo, SÃO TABÚ!!!mais que 12h seria um ultrage, a "igreija" poderia mm vir a insinuar que estavamos a incitar as crianças ao inicio precoce da actividade sexual!!!