Thursday, February 11, 2010

Complemento de outfit


Há anos que faço uma espécie de colecção de collants (espécie porque as visto e eventualmente se vão estragando), adoro tudo o que são collants com padrões, desenhos e afins, por isso as colecções da "Les Queues de Sardines" foi um bom enchimento de olho já que para comprar aqui no pequeno retângulo, só indo até Coimbra...

4 comments:

SUPERJO said...

Eu gosto mais de tirar as collants... eh eh eh!!

jg said...

Se me calhasse em sorte governar a Nação, umas das primeira medidas que tomaria para restabelecer o bom gosto e elevar potencialmente os níveis da líbido masculina, era proibir a importação dessa coisa horrenda que dá pelo nome de collants.
Abriria, eventualmente, excepção à venda deste material anti-pica apenas nas farmácias e mediante receita médica.
Sou sensível a velhotas regeladas para quem não há nadinha que as aqueça.
Meias sim senhor, mas com ligas ou rendas ou lá o que é.
São pouco práticas e não são quentinhas?! E quê?!
Lembra-te disto:
As mulheres dividem-se em duas categorias principais - As que usam meias para se aquecerem e as outras!!!

Miss Kin said...

jg, eu uso meias para me aquecer, e faço um uso magistral da arte de as vestir e as despir, por isso essa conversa de filme, de meias só com ligas, denota pouco contacto com a espécie feminina... Ou então não, tens a sorte (ou o azar) de cada vez que vês o que elas usam, estiveram a fazer o styling só para ti.

Ah e ainda acrescento que no Inverno as uso, mesmo debaixo das calças, fica menos bonito, temos pena!

jg said...

Então concorda comigo e diz-me se alguma vez viste uma imagem (foto) de uma fulana com os ditos collants sem sem na embalagem onde são vendidos?!?!

É verdade. Tb já vi manequins em montras de centros comercias, com essas coisas enfiadas.

Mas compreendo-te. É uma diferenciação de software entre o masculino e o feminino.

Quanto ao ser prático, confortável, útil e demais adjectivações qualitativas, nem discuto. Mas isso é uma questão de somenos (acho que foi a primeira vez que escrevi esta última palavra)