Thursday, February 04, 2010

I'm not that into you

Esta é a ideia que temos sempre que passar quando queremos ser bem sucedidas num início de "qualquer-coisa".
Os homens acham que nós somos assim, que gostamos deles maus, torcidos e de preferência que não nos liguem nenhuma. Eu digo que vocês - sim VOCÊS, que me lêem a abanar a cabeça em sinal de assentimento, daquilo que acham que é a que uma mulher reage melhor - são bem piores que nós, quando demonstramos que "vos gostamos" e vos queremos, vocês incham, passa-vos o filme do "ela-já-está-a-pensar-na-aliança-no-vestido-e-no-casamento" e de peito inchado e ar galante, fogem a 7 pés!
Agora, se gostarmos, mas nos mantivermos na nossa, numa postura de "estou-aqui-mas-podia-não-estar-se-tivesse-algo-melhor-para-fazer", vocês aparecem todos delicodoces, com atençõezinhas e outras coisinhas.

Eu sei que isto do jogo do "gato e do rato" tem sempre as suas nuances e que se prefere sempre algumas mãos de jogo, até se chegar a um consenso, mas este jogo de forças é desgastante e por muito que se goste, perde-se imenso tempo.
Não sou da opinião de que nós sejamos assim, que quando estamos interessadas, se a outra parte se mostra também, dá-nos uma crise de pânico e fugimos esbaforidas, nada disso, muito pelo contrário, é a felicidade, mesmo que essa felicidade dure pouco tempo.

De qualquer maneira, meninas apaixonaditas por esse mundo fora, isto é o que tem que estar escrito nas vossas testas (I'm not that into you) enquanto não chegar o momento de abrir o jogo. Mas quando chegar, digam-lhes realmente o que querem e o que vos passa pela cabeça, sem subterfúgios, sem meias palavras ou frases para ler nas entrelinhas. Nós temos a mania de que eles percebem estas coisas, e até, na loucura, fazem o mesmo... NOT!

Se quiserem ser bem entendidas, façam-se entender, mas enquanto essa hora não chega... You're not that into him!

20 comments:

jg said...

Aposto que o Bonifácio pagava para comentar esta postagem mas enfia-se-lhe a corrente nos raios da bicicleta e não sai nada.
Excepto para se defender deste meu comentário.
O que eu faço por aquele gajo...

jg said...

Miss,
Ires ao meu tasco passar os olhos pela montra e não deixar cargas de fundo (comentários), é gastar gasolina à toa.

De preferência, para discordares do que eu digo.
Dá mais pica e força-te a não dizer amén.

guardanapo branco said...

é porque na verdade,na maioria das vezes nem estamos assim tanto. só que não pensamos sobre o que sentimos e limitamo-nos ao entusiasmo, (e somos de longe mais entusiastas do que os homens!) =D (eles tendem a ficar preocupados quando se entusiasmam, nós pelo contrário, deliramos com isso!)

Miss Kin said...

Hum... Agora estou à toa, até fui ao teu tasco ver o que não tinha comentado, será dos casamentos gay?
Já aí vou!

Miss Kin said...

guardanapo branco, somos entusiastas, mas isso não quer dizer que queremos casar amanhã, ou que já nos vemos com criancinhas a cara chapada deles... Mas eles insistem em ter dificuldade em ver a coisa como ela é, que é, vamos ver, se der dá, se não, não! E por isso, andam à roda à roda, até se decidirem por alguma coisa.

Um gajo qualquer... said...

Penso que é por esta razão que muitas relações não funcionam, demasiado jogo do rato e do gato...
Perde-se muito tempo a esconder isto e aquilo com medo de mostrar o que relamente se sente. Depois, e não são poucas as vezes que acontece, quando se quer abrir o peito já é demasiado tarde... o outro lado já se fartou de esperar...

Isto aplica-se aos dois lados da barricada!


;)

Goldfish said...

Depende muito do feitio de cada um... Eu odeio joguinhos e sou incapaz de andar a alimentar um esconde-esconde. Mas que o género masculino (nunca me vou habituar a esta do género...) não entende meias palavras nem sabe ler nas entrelinhas - isso é certo! Quando se quer passar uma mensagem o melhor é expô-la da forma mais clara possível.

Tita said...

Sem dúvida que têm alguma incapacidade de ler nas entrelinhas... pelo menos aqueles com quem me tenho cruzado! :P

Agora que esse jogo do gato e do rato também depende de cada um é verdade...

Ou eu tive muita sorte... ou então não sei, porque com o meu noivo tivemos a sorte de ser tudo muito claro desde o início! =) Ninguém andou a fugir a 7 pés :)

(devo mesmo ter sido sortuda!)

Gosto... said...

A minha amiga pedir que as suas semelhantes falem, e passo a citar, "sem subterfúgios, sem meias palavras ou frases para ler nas entrelinhas" é quase como pedir que apareça por aí a "Nossa Senhora de Fátima aleluia irmã" a mais três pastorinhos...

Queres milagres, não? :D

izzie said...

E ora muito bem... era mesmo isto que eu estava a querer dizer nos meus posts de ontem... e que "tentei desmarcarar" numa sms enviada antes de adormecer...

Andamos no jogo do "quem dá o braço a torcer 1º" mas volta e meia lá vamos tendo umas conversitas sérias...

Dá me vontade de te citar no meu cantinho... :P

Beijinho,

Rapunzel said...

Miss Kin, assino em baixo (e é por isso que acho o filme com este nome, quase um manifesto ao que se passa actualmente nas relações). Acho que actualmente é complicadíssimo encontrar um equilibrio. Se nos damos demais somos oferecidas, se nos contemos e não damos é porque não estamos interessadas e aí eles correm atrás, mas nunca estamos a ser nós próprias...estamos só a jogar. O jogo é desgastante...muito! Cansa demais! E encontrar alguém com quem se consiga ser 100% verdadeiro...começa a ser cada vez mais utópico. E depois quando se olha para trás, começa-se a pensar porque raio andei a perder tanto tempo nisto. Mas resta uma esperançazita que um dia vá ser a excepção...

Bjs

guardanapo branco said...

eu estou inteiramente de acordo: entusiasmo não é sinónimo de casamento mas de "vamos ver se dá". só acho que eles tb pensam menos, e por isso vão estando... e nós normalmente precisamos do "agora com depois". (e não inclui véu, óbvio, mas pronto, gera alguma confusão no mm "querer".)

voltando ao "into u", é aquela parte fraca so ser humano de se gostar de sentir desafiado e simultaneamente importante, por isso é que se acaba por jogar ao rato, que às vezes dura tanto tempo que o gato já bazou. (...deve ter ido porque o desafio não coseu o sentir-se importante.) =D

Miss Kin said...

Um gajo qualquer, depois de se andar no jogo do esconde esconde, parece que quando se quer dizer alguma coisa daquelas que deviam ter sido ditas, não faz sentido, passou o timming e depois, continua-se sem dizer...

Goldfish, o que eu pergunto é, onde esteve essa informação toda a minha vida?!

Tita, não querendo ser agoirenta, knock knock knock, o meu último relacionamento também não teve nada disso, teve um início muito claro e directo, mas acabou sem me dar conta... Por isso, nem sei o que é realmente melhor...

Gosto... eu sei, mas valeu a tentativa não?!

izzie, podes citar à vontadita! Será toda uma honra ser citada assim, até pareço mestra no tema... NOT!

Rapunzel, ainda não vi o filme, mas é a ver. E sim, quando se olha para trás, a grande maioria do tempo perdido com estas coisas foi um desperdício! (digo a maioria, porque tem que haver sempre um nadinha para ter piada)

guardanapo branco, a minha questão não é o sabermos ir estando, é o facto de haver muitos homens que têm medo de sair à rua, estar com amigos e coisas no género, com as suas qualquer coisa, parece que se lhes pega alguma coisa e ficam obrigados a casar!

guardanapo branco said...

serão mais ciosos do seu espaço? =)

aespumadosdias said...

Quando elas se fazem de difíceis é tão bom conseguir conquistá-las.
Quando é tudo muito fácil o interesse, por vezes, passa depressa.
Bom domingo.

Sadeek said...

Valia...seu eu tivesse 15 aninhos e ainda acreditasse no Pai Natal. Assim já é mais complicado de ainda acreditar em milagres... :D

BEIJOOOOOOOOOOOOOO

Prezado said...

Isto soa-me tão familiar...


dizes tu, tudo frontal, dito de caras?

Isso funcionaria em que planeta?

Miss Kin said...

Guardanapo branco, ou isso, ou querem ter sempre as probabilidades em aberto, não vão eles dar de caras com uma garota interessante e ela ver que eles estão acompanhados (o que também se pode dizer, não ter valor nenhum, para muitas mulheres...).

aespumadosdias, sem dúvida que é preciso uma conquista, mas acho que nesta altura já não há paciência para ter a coisa a arrastar-se por muito tempo.

Sadeek, vá volta lá aos tempos de pureza da alma e acredita! :P

Prezado, vá dito frontal, não assim do nada, mas nunca estar à espera que vocês nos percebam nas nossas meias palavras, porque podem perceber, mas o mais provável é que não e é ainda mais tempo que se perde e mais stress que se vive, sem necessidade.
Ah e espero que funcione no meu planeta!

Walker Woman ツ said...

Texto 5 estrelas mm :)

Estou a adorar ler o teu blog, parabens !:)

Miss Kin said...

Tks! ;)