Tuesday, May 04, 2010

Amigos/as a sério procuram-se!

Parece desesperado e para quem me conhece, nem percebe de onde isto vem, porque tenho a fama de conhecer sempre alguém onde quer que esteja, inclusivé fora do país.
É verdade, conheço realmente este mundo e o outro, muitos anos de saídas e mundo social, (não confundir com festinha do croquete, ou sítios de onde saem os artigos para as revistas cor-de-rosa).

Estou numa altura em que preciso de pessoas, de conhecer gente para adicionar à minha vida (não confundir com o adicionar no Facebook). De há uns meses para cá, passei em revista as amizades; foi fácil, porque pelo que passei, vi logo quem estava e quem não estava. Quem não estava passou a não estar de todo.
Da triagem ainda sobraram alguns, mas tenho necessidade de mais gente na minha vida e não que quantidade seja qualidade, mas tenho tanto para dar, que acabo por não ter a quem.

Eu como amiga, dou tudo de mim; desde sempre tive a minha mãe a queixar-se que estava mais presente para os amigos que para a família, uma verdade de que não me orgulho, mas que acho que acontece com toda a gente em determinada altura.

As pessoas acabam sempre por se queixar de que estão "sós", que os amigos acabam por só aparecer quando precisam, que cada um tem a sua vida e o resto do mundo muitas vezes não encaixa nela...

Mas não é só por isso, é por tudo e é por nada. É por achar que andamos todos desencontrados, por achar que cada um passou a ser uma pedra, cada um passou a viver quase só para si e para a família mais próxima (chega a idade...), dentro do seu mundo. É também porque isto também acaba por dizer muito da sociedade em que vivemos. Se achamos que os partidos não se entendem, passa também por aqui, as pessoas estão-se basicamente a borrifar umas para as outras... E eu não consigo ser assim!

10 comments:

by "A Invisível" said...

Querida Miss Kin;

A cada dia que passa, comparo os AMIGOS/AS verdadeiros, como os amores. Existem muitas paixões, mas poucas se tornam em amor (vs amizade) verdadeiro.
Hoje em dia é tudo amigo, sem sequer se pensar na seriedade do assunto amizade.
Mas existem amizades que surgem do nada, e que se revelam muito frutíferas. Amizade não é só dar, mas sim uma partilha constante, de dar e receber.
Mas esta é só a minha opinião. :)

Beijinho*

Miss Kin said...

Sem tirar nem pôr sô dona "Translúcida"! Quando digo que tenho para dar, também preciso receber! ;)
Não é que seja interesseira, mas acho que faz parte.

by "A Invisível" said...

Querida Miss Kin;

Na minha opinião não tem a a ver com ser "interesseira", mas como ser-se coeerente. Se estamos para os outros, os outros devem estar para nós. Não sob pretexto de "obrigação", mas de forma voluntária e reciproca. Somente.
Mas o que vimos actualmente é gente muito confusa, e com tudo invertido, sem falar no egocentrismo que aumenta a cada dia, por parte de pessoas, que nem esperávamos essa atitude.
Eu não fecho as portas para uma nova amizade, desde que veja e constate que me dão de forma semelhante como eu dou.
Aconteceu comigo e com a Nirvana, criamos uma amizade que ambas, damos e recebemos.
(espero não ser entendida como interesseira, logicamente não falo de valores materiais nem nada do género.)

Beijinho sua louquita! :O)

lampâda mervelha said...

As purgas são necessárias. Comigo funcionou. Ficaram aqueles que me entendem, respeitam e estimam, assim como eu a eles.

Amigos, tenho-os. Sem dizer que são poucos, pois acho que é um termo redutor. Amigos, talvez caibam numa vintena.

Fazem-me falta, e eu a eles.

Viviane said...

Minha querida Kin, tirei o mestrado em como perder amigos à velocidade da luz. Dei-me ao luxo de perder cinco logo de uma vez, imagine-se.Não sei se o tema do post era só um desabafo ou um sentimento interno, sincero de preencher um pedaço da tua vida. De qualquer forma, da mesma maneira que há algum tempo me estenderam a mao e eu agarrei... tens o meu contacto para um café ou outra coisa que precisares.

Um beijinho.
V.

(spicyandsweet.blog@gmail.com)

Viviane said...

E pensa positivo: não tenho rebentos, não me esqueci dos amigos, não vivo para o marido.

Perfect, isn´t it?

Miss Kin said...

Lampâda Mervelha, vintena, já estás a ganhar a muita gente, acredito! Já são dedos dos pés e das mãos! :P

Viviane, obrigada, olha que vou escrever! ;)

lampâda mervelha said...

Ah, mas a vintena é uma visão geral do "estatuto" de amigos. Existe o núcleo, esse é composto pelos "três tristes trastes", eu incluído.

Aqui estão 6 deles :)

http://www.photoblog.com/lampadamervelha/2010/03/15/always-there.html

Filipa said...

Ainda há poucos dias falava na facilidade com que conhecem os verdadeiros amigos
http://estranhalucidez.blogspot.com/2010/04/alteracao-no-estado-de-espirito.html
E podes crer que dei tudo o que podia... Apesar de às vezes nao aplicar as palavras mais correctas...ser amigo é isso mesmo viver com tudo de bom e mau que os outros têm!

Filipa said...

Ainda há poucos dias falava na facilidade com que conhecem os verdadeiros amigos
http://estranhalucidez.blogspot.com/2010/04/alteracao-no-estado-de-espirito.html
E podes crer que dei tudo o que podia... Apesar de às vezes nao aplicar as palavras mais correctas...ser amigo é isso mesmo viver com tudo de bom e mau que os outros têm!